Deus e o sono!

“Eu me deito, e durmo tranqüilo, e depois acordo porque o Senhor me protege.” Sl 3.5.

“Quando me deito, durmo em paz, pois só tu, ó Senhor, me fazes viver em segurança.” Sl 4.8.

            Ao criar o ser humano, Deus providenciou os meios, pelos os quais, ele tivesse uma vida saudável e plena em todos os aspectos. Isto é fato. Vemos a sua presença e o seu cuidado em nossa vida. Sempre presente, podemos sentir o seu carinho, seu zelo, seu amor e sua graça nos norteando.

            Ele nos entende e nos conhece. Sabe perfeitamente as nossas limitações. Lembra que precisamos dos seus indispensáveis cuidados. O seu Agape (amor) é demonstrado através da sua Palavra. Amar alguém não é verbalizar, mas praticar. Nesta linha escreveu o escritor Leon Kesef: o verdadeiro amor não consiste em palavras, porém, em demonstração.

            Neste prisma inequivocamente, Deus nos deu elementos e provas irrefutáveis disto, quando pela sua terna complacência, inspirou, revelou e iluminou homens, seletivados pelo seu crivo, que transcreveram seus vernáculos. A Bíblia é e contém indubitavelmente a Palavra Divina.

            Nela obtemos as respostas de nossas indagações. Nenhum questionamento fica sem elucidação. Devemos amar e se direcionar Nela. Sabemos de nossas falhas, lapsos, erros… Entretanto, Ele nos compreende. Isto é suficientemente belo, justo e perfeito. Não abra mão desta prerrogativa.

            Convide Deus para participar e lhe orientar em sua vida. Inclusive do sono. O sono é o período em que Deus concede descanso ao nosso corpo. A labuta cotidiana, as responsabilidades exigidas, as necessidades previstas, são fatores desencadeante, provocando cansaço físico e mental.

            Você se ama? Então se cuide. És o maior interessado em sua saúde. Agende o tempo que lhe permitia descansar. Há tempo para tudo (Ec 3.1-8). Esvazie a mala dos problemas. Foque em sua carência. Simples gestos são salutares e comprovadamente ajuda. Se anime. Busque maneiras de viver bem.

            Evite as discussões. Tudo que está relativamente lhe prejudicando, sabia e prudentemente retire de sua frente. Certas ocasiões, quando chega o momento de repousar, não relute. A obstinação contrária fará mal. Não negocie este tempo com nada. Nem se deixe importunar.

            Os caminhos naturais para o sono são fundamentais e devem ser observados a rigor:

Ø     A oração – tire o momento para ser grato a Deus pelo dia e que lhe proporcione um sono tranquilo (1 Ts 5.18).

Ø     O ambiente – o local de dormir deve ser um lugar agradável, adequado às necessidades. Compreendendo da cama ao colchão.

Ø     Preparativos – evite tomar cafeína, fumar, comer, conversas desagradáveis, possíveis discussões, luz acessa. São medidas simples que ajudam a dormir.

Assuntos ou decisões pendentes devem ser postergados para outro momento. O horário biológico do sono deve ser respeitado. Sua resistência poderá trazer transtornos. Quando chegar o sono seja obediente e atenda a recomendação do corpo. Fazer diferente é perigoso e trará conseqüências irreparáveis. Devemos aprender a dormir bem e de modo saudável.

            Durma o suficiente. Alguns dormem oito horas por dia, outros menos. O que determinará a qualidade do sono é o conjunto da obra. Saiba que Deus dar-te-á o melhor sono. Aquele de natureza tranquila e segura. É uma promessa Dele. Faça a sua parte e Deus fará a Dele (Js 1.9).

Que Deus nos ajude. 1 Ts 5.25

Colunista: Janilson Lima