LIBERDADE, LIBERDADE, ISTO É PÁSCOA

LIBERDADE, LIBERDADE, ISTO É PÁSCOA

Colossenses, 2

…13E a vós outros, que estáveis mortos pelas vossas transgressões e pela incircuncisão da vossa carne; vos deu vida juntamente com Ele, perdoando todos os nossos pecados; 14e cancelou a escrita de dívida, que consistia em ordenanças, e que nos era contrária. Ele a removeu completamente, pregando-a na cruz; 15e, despojando as autoridades e poderes malignos, fez deles um espetáculo público, triunfando sobre todos eles na cruz. … 

Liberdade, algo que lutamos a tantos anos, muitos falam da opressão que vivem e das imensas dores, e chegamos a pensar que a liberdade é uma palavra de multisentidos, mas na verdade ela representa algo que tanto queremos e perseguimos ao longo da vida e se enquadra em quase todos os contextos de qualquer vida.

Mas a liberdade pode atingir vários níveis de interação conosco.  Claro que a primeira impressão é sempre de retirar alguém da prisão, e isto de forma literal, mas existem tantas outras prisões que o homem não enxerga, não se dá conta, não percebe, mas vive e se surpreende quando descobre.

Não são poucas as vezes que com meus clientes de Coaching, os coachees, se surpreendem ao perceberem que são invadidos pelo medo, pela dor na alma, pela falta de confiança e que a descoberta os faz se sentirem livres para tomar as decisões e mudar as suas próprias vidas.  É lindo ver quando alguém se descobre como dono de sua própria vida e capaz de agir em seu benefício próprio.  Cada um de nós tem este direito sabia?

O texto de Paulo aos Colossenses nos leva a entender a Cruz e a páscoa sobre outra ótica, sobre a ótica do que estava preso, sem esperança, sem direito de escolha, sendo realmente um escravo, no mais profundo significado que esta palavra traz.

Temos visto tantas pessoas brigando pela liberdade e pelos direitos de classes desfavorecidas, pelas minorias, por sí mesmos, e estes não percebem que a grande dificuldade que tem é de se enxergarem livres, se perceberem livres, pois é natural do homem criar armadilhas para sí próprio.

Quantas vezes se promete coisas que ao final, se descobre que não há como cumprir, busca-se todas as desculpas possíveis, mas nada disto muda, ficamos escravos das nossas palavras ou da nossa falta de palavra, veja como é filosófico falar de liberdade, podemos te-la em tantos meandros de nossa vida e não tê-la em tantos outros.

Tantos se acham livres, estando presos, usando drogas, vivendo uma vida sem critérios, sem condições burguesas, mas na verdade estão escravos dos seus prazeres ou de sua falta.  Tantos acreditam que a liberdade é não ceder aos desejos e prazeres deste mundo, viver uma vida santa, sem vinculo com a sociedade em que vivem.

Quanto pensamos em Cristo e nas suas atitudes, Ele viveu entre nós e nos ensinou que a verdade liberta, e que esta liberdade que Ele veio trazer e nos entregar, a liberdade da vida eterna, aquela que nos livra do acusador das nossas almas, que nos livra da morte e nos permite ter vida, que nos permite viver sem as acusações de erro e engano que cometemos ao longo da vida.

É hoje, para o homem comum, um grande desafio entender que a liberdade é fazer aquilo que agrada a Deus, que acrescenta valor para o ser humano, você e eu, que faz com que você não seja mais acusado pelos seus erros e sim livre para escolher viver com Aquele que te amou e te comprou por preço de sangue, que venceu o maior inimigo que o homem tem forra de sí mesmo, a morte.

Cristo em suas parábolas e ensinamentos nos leva a crer e viver em uma vida simples, verdadeira, sem mentiras, na dependência de Deus, na vontade de fazer o que Ele quer que façamos — o bem indistintamente —, viver o perdão independente de quem precisamos perdoar, viver sem carregar pesos e dores desnecessárias ao corpo humano e a mente humana.

Mas sempre insistimos em não permitir, em achar que seremos libertos quando nos sentirmos livres, mentira, seremos livres quando entendemos que o documento  “nota promissória”, “título de dívida” não existe mais, tiver sido rasgado pelo único que tem autoridade e poder para tal, Jesus.

Então, hoje, celebre a Páscoa de Cristo e tenha motivo de se aproximar dEle, Cristo, e aproveitar ao máximo a liberdade que Ele lhe dá de viver e morar com Ele nos céus.  Aproveite sua Liberdade!!

Pr. Marcos Grativol

Colunista: Marcos Grativol