O MUNDO JAZ NO MALIGNO

Enganam-se os que afirmam que o Brasil ou que qualquer outro lugar pertence ao reinado de Jesus Cristo. Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui. (Jo 18:36). Jesus disse: Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia. (Jo 15:19).

 O reino temporal e o reino dos céus são diferentes. Cristo afirmou sobre este mundo: Já não falarei muito convosco, porque se aproxima o príncipe deste mundo, e nada tem em mim; (Jo 14:30). Sobre o deus que agora impera Paulo afirmou: Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus. (2Co 4:4).

 Este mundo está corrompido, bem como o povo e as instituições. No Brasil isto é bem evidente, pois que a corrupção inflama a nação por inteiro, desde o poder máximo até o mais humilde habitante. Os que reclamam da corrupção política corrompem os seus casamentos, a sua vida moral, a sua linguagem, a sua conduta, o seu orçamento e perdem o direito de exigir qualquer coisa. Mas as injustiças não se restringem a este nosso país corrupto; toda a humanidade corrompeu-se. Desviaram-se todos, e juntamente se fizeram imundos; não há quem faça o bem, não, nem sequer um. (Sl 53:3). Em Romanos encontramos esta afirmação: Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; (Rm 3:23).

 Deveríamos ter instituições em quem confiar, que nos trouxessem segurança e justiça. Infelizmente, contudo, isto não funciona, porque onde há o homem ali há também a corrupção. Até na própria igreja local ou numa denominação cristã há corrupção. Porque eu sei isto que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não pouparão ao rebanho; (At 20:29). Tais lobos são os maus pastores, os maus líderes, os maus tradutores da bíblia, os maus ensinadores da Palavra, que trabalham em prol do pecado, ainda que travestidos de generosidade. E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. (2Co 11:14).

 O que fazer diante da corrupção? Buscarmos a Deus e implorar para que Ele nos fortaleça e nos ajude a não nos corrompermos também. Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes. (1Co 15:33). Em nossos lares procurarmos manter a televisão e o celular desligados de mídias corrosivas, de novelas pecaminosas, de seriados chulos e mundanos, de programas de auditório que entretém os miseráveis que caminham para o matadouro. Não devemos fazer amizade com este século. Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. (Tg 4:4). Quanto mais afastados do pecado, mais próximos do Senhor. O contrário é também verdadeiro: quanto mais abertos à influência deste século mais longes do Senhor.

 A frase de Josué torna-se atual e necessária: Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao SENHOR, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao SENHOR. (Js 24:15). Devemos escolher Deus. Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, de que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe pois a vida, para que vivas, tu e a tua descendência, (Dt 30:19).

Assim, quando contemplarmos as instituições humanas corrompidas, sejam elas governamentais, de iniciativa privada ou as próprias igrejas, não titubearemos em confiar só em Deus, que nunca nos decepciona, que nunca age com injustiça, que nunca deixa o pecador impune, ainda que venha a cobrá-lo apenas no Juízo Final. Justo és, ó Senhor, e retos são os teus juízos. (Sl 119:137). Vós, os que temeis ao Senhor, confiai no Senhor; ele é o seu auxílio e o seu escudo. (Sl 115:11). Aos que teimarem em confiar em promessas humanas, um recado: Assim diz o Senhor: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor! (Jr 17:5).

SANTIDADE AO SENHOR!

Colunista: Socorro Macêdo